Sexta-Feira, 18 de Abril de 2014
Governo do Ceará

Órgãos do Estado

Acesso Rápido

O que você precisa?

Telefones Úteis

voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto

Manejo Sustentável da Vegetação Nativa

Quando a finalidade da supressão da vegetação é destinada à implantação de projetos de colonização, de assentamento de população, industriais, de geração e transmissão de energia,de mineração e de transporte, a Semace concede Autorização para Uso Alternativo do Solo.

No caso de culturas agrícolas, frutíferas e pastagens, o ideal é que essas atividades sejam desenvolvidas de forma consorciada com a floresta e demais formas de vegetação, garantindo uma maior produtividade do solo, sem degradação e exaurimento do mesmo, como acontece com o desmatamento seguido do uso do fogo, prática conhecida como “broca”.

Neste sentido, a exploração ordenada e sustentável da terra pode ser assegurada mediante a implementação de Planos de Manejo Florestal ou Sistemas Agroflorestais, que tornam a prática agrícola mais viável econômicamente para o produtor e menos degradadora para o meio ambiente.

O plantio consorciado de espécies diversificadas, em substituição à monocultura, encontrados nos Sistemas Agroflorestais (SAF’s), garante ao agricultor produtividade durante o ano inteiro, promovendo a diversificação da renda no meio rural, e contribuindo para a qualidade de vida do homem no campo.
Os SAF’s , aliados ao Sistema de Plantio Direto (SPD), destacam-se entre as tecnologias com alto potencial produtivo agropecuário, pois procuram integrar as culturas com animais, aumentando a eficiência de uso da terra, diversificando a produção agrícola e melhorando a utilização do solo, da água e do ambiente. Assim, possibilitam agregar valor às áreas de produção e buscam o melhor equilíbrio entre os componentes solo/planta/animal. Esses cultivos podem ser divididos em três tipos: Sistemas Agrossilviculturais , cultivos agrícolas e árvores, incluindo arbustos e/ou trepadeiras; Silvipastoris , pastagens e/ou animais e árvores e Agrossilvipastoris , cultivos agrícolas, pastagens e/ou animais, e árvores.

No Plano de Manejo Florestal Sustentável, por sua vez, a exploração da área acontece de forma gradativa e racional, por meio de talhões, sendo permitida a regeneração natural da vegetação, e assegurada uma fonte de renda permanente para o produtor. No manejo florestal, podem ser observados os 04 princípios da sustentabilidade: é socialmente justo, ecologicamente correto, economicamente viável e culturalmente aceito.

Os Planos de Manejo podem ser desenvolvidos de diferentes formas, a depender do uso que se queira fazer da área: Plano de Manejo Florestal Sustentável (PMFS); Plano de Manejo Agroflorestal Sustentável (PMAFS); Plano de Manejo Silvipastoril Sustentável (PMSPS); e Plano de Manejo Integrado Agrosilvipastoril Sustentável (PMIASPS).

Vale ressaltar ainda que, para implementação de SAF´s e Planos de Manejo em suas diferentes modalidades, não é obrigatório o cumprimento da Reposição Florestal em campo, o que torna essas atividades ainda mais viáveis economicamente.

Por fim, é de se ressaltar que tais práticas garantem uma maior captação e infiltração da água no solo, desfavorecendo o processo de desertificação que assola o nosso semi-árido. Mais que isso, permitem o livre desenvolvimento da vida na caatinga, que é naturalmente adaptada para as peculiaridades das suas condições físicas e climáticas, e possui alto potencial produtivo, se for bem manejada.

Abril  2014
S T Q Q S S D
   
  1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30  
WPEC is proudly sponsored by
True Media Concepts

SEMACE - Rua Jaime Benévolo 1400 Bairro de Fátima, 60050-081 Fortaleza, CE, Brasil - Ver localização no mapa

CALL CENTER: (0XX)(85) 3101 5580 DISQUE NATUREZA: 0800 275 22 33 EMAIL: semace@semace.ce.gov.br

© 2010 - Governo do Estado do Ceará. Todos os direitos reservados.